Articles

A resposta de tudo, está dentro da própria pessoa!!!

“Se eu pudesse voltar no tempo”, pensa a pessoa “se eu pudesse apagar certas passagens da minha história, minha vida seria tão diferente…”.
 
Este pensamento permanecerá para sempre na “caixa de pensamentos”!!! Pois uma das regras do “jogo da vida”, é que o tempo não volta atrás, fato que causa muita insatisfação para muitas pessoas. No entanto na parashat Bereshit, nos é concedida uma nova esperança, que mesmo que não podemos voltar atrás, mas podemos começar novamente do início. Como consta no G.P.S “calcular o caminho novamente”.
 
Esta não é uma tarefa simples, porém no decorrer deste artigo, este assunto será esclarecido.
 
O que uma pessoa procura em sua vida? Mudança ou uma estabilidade?
 
Óbvio que para esta pergunta, existem distintas e variadas respostas. A resposta apresentada aqui, é um resumos de possíveis respostas. Cada um deve verificar consigo mesmo, se esta resposta se enquadra em seus pensamentos.
 
O homem, em sua essência, deseja estabilidade ao invés de mudança. Às vezes, a pessoa também procura mudanças, mas vem de uma fonte completamente diferente, não da busca por mudanças.
 
Cada pessoa, onde quer que esteja, trabalhou toda a sua vida com um propósito: desfrutar. Embora hajam objetivos intermediários, esse é o objetivo final.
 
Uma pessoa buscará a mudança, somente quando a mudança o levar a um estado melhor na rotina de amanhã. Quando uma pessoa pensa que pode ser melhor – ele se esforçará para mudar a situação. Se ele acredita que a mudança não irá melhorar a situação, ele não buscará a mudança, pelo contrário, ele vai procurará continuar a rotina.
 
Normalmente, um jovem de vinte anos almeja a mudança. Ele acredita que o futuro pode ser melhor. Um idoso de oitenta anos, por outro lado, procura principalmente por rotina. Todo mundo que tem um avô sabe que quando perguntam: “Vovô, como você está?” A resposta é geralmente: “Orando para que não seja pior”, ele sabe de sua experiência que o futuro pode ser pior …
 
Uma pessoa que quer pavimentar um novo caminho para si mesmo, levando-o a alturas pessoais, muitos obstáculos impedem que ele cumpra este objetivo. Ele sente muita fraqueza: Nasci preguiçoso, tímido, triste, nervoso… será que realmente posso mudar?
 
Mesmo se decidirmos mudar, será que esta tarefa é possível? Realmente podemos mudar?                                                                        
 
Em cada um de nós, existe o que sonhamos ser.
 
Quem é a “pessoa”? Em que consiste e quais são suas capacidades? Para esse propósito, examinaremos juntos o versículo que descreve a criação do homem (Bereshit 2:7): “E criou D'us o homem, pó da terra, inspirou em suas narinas alma viva…”.
 
O homem consiste em duas dimensões, um corpo físico originário da terra e uma alma espiritual celestial, originária da parte superior. Isso nos leva diretamente aos braços da questão, da qual nunca pensamos: por que uma pessoa é chamada de “Adam”? A resposta é aparentemente simples: uma pessoa menciona a matéria-prima da qual ele foi criado – a terra (na língua hebraica terra é chamada adamá. Portanto, o homem é chamado de adam, que é oriundo da adamá).
 
Isso é verdade, mas por que a terra foi especificamente selecionada para perpetuar o nome da pessoa? Por que não foi perpetuada a alma, como fonte de existência do homem? Por que eles perpetuaram a dimensão aparentemente menor, a terra?
 
Além disso, nossa parashá descreve que D'us pediu a Adam para nomear todos os animais (Bereshit 2:19): “e criou D'us…da terra, todos os animais silvestres e todas as aves…e foram trazidas a Adam para ver qual nome daria. E tudo o que for nomeado por Adam, será seu nome…”.
 
Chachamim no Midrash (Bereshit Rabá 17) ampliaram a compreensão deste versículo: “Quando D'us disse que criaria o homem, “consultou” os anjos, e estes disseram-lhe: Qual é a natureza deste homem? D'us disse: a sabedoria dele é maior do que a sabedoria de vocês. D'us trouxe os animais perante aos anjos, e estes não souberam determinar os nomes, do mesmo modo que Adam fez. Em seguida, D'us perguntou a Adam, qual é seu nome? E ele disse:Adam, pois fui criado da terra. D'us lhe perguntou: como me chamo? Adam respondeu: Ad-nai, pois você é adon (senhor) de tudo e todos.
 
O fato de o homem saber dar nomes para todos os animais lhe dá uma vantagem sobre os anjos. Por quê? É sábio nomear todas as criaturas? Qualquer um de nós pode fazer isso, certo?
 
Óbviamente que não. O nome expressa a essência da coisa. Adam não deu nomes aleatórios às criaturas. Ele examinou e compreendeu a natureza de todos os animais e o que há de especial em cada um deles, e de acordo com estes dados deu o nome, o seu significado.
 
Agora, a pergunta que fizemos anteriormente, é ainda mais difícil: Se o nome expressa a essência de por que uma pessoa que se chama “adam” em nome da terra e não “neshama”, em nome de sua alma espiritual inserida nele.
 
Mais ainda, que segundo o judaísmo, a parte espiritual é mais importante que que a material (sem menosprezar a importância da matéria), portanto, por que o homem foi chamado em nome da terra e não da alma?  Mais ainda, Adam disse que deveria receber este nome, por ser criado da terra. Eis que os animais, também foram criados da terra.
 
Agora chegamos ao ponto.
 
O Maharal interpreta o enigma. Quando Adam disse que seu nome é Adam pois foi criado da adamá (terra), não foi com a intenção de perpetuar a matéria prima pela qual foi criado. O intuito foi perpetuar que a adamá (terra) tem a essência de ser potencial. Ou seja, pode produzir mangas suculentas,do mesmo modo que pode produzir ervas daninhas, que em certos casos, podem ser fatais. A adamá, pode ser uma fonte de minas de ouro e diamantes, do mesmo modo que pode causar pânico e destruição, em caso de abalo sísmico.
 
O homem afirma: Eu sou a única criatura que recebi as virtudes da terra. Eu também tenho potencial! Uma pessoa pode ser boa para o meio ambiente e uma pessoa pode ser ruim para o meio ambiente. Tudo, mas tudo não depende nada a mais do que da própria pessoa.
 
Na história da criação de Adam, a Torá declara (Bereshit 1:26): “E D'us disse: criaremos o Adam”. Faremos “no plural, a quem D'us declarou?” A primeira vista, podemos dizer que D'us declarou isto aos anjos, como descreveu Rashi.
 
Porém no Zohar, consta outra explicação: Adam foi a última criatura a ser criada. Às criaturas já existentes, D'us disse: criaremos o homem, ou seja, cada uma das criaturas concederá parte de suas características para  Adam. Caso a pessoa deseje saber quais são as forças e quais são os poderes que existem dentro de si, ele deve simplesmente observar a criatura, e todas suas forças encontrará nas criaturas.
 
Depois de receber todas estas informações, é impossível que a pessoa diga “não posso”, ou algo do gênero. Pois dentro de cada pessoa estão todas as características existente na criação do mundo, a pessoa somente necessita dizer “calcular o caminho novamente”. Ou seja, reinicarei meus caminhos e modos, para descobrir minhas características, que me levarão aos mais elevados auges espirituais.

Tags

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Related Articles

Check Also
Close
Back to top button
Close
Close