Articles

O Trecho Diário, Parashat Ki Tisa – Sivan Rahav-Meir

Nem sempre o que é certo e verdadeiro também é brilhante. Na parashá dessa semana, Moshe Rabenu demora para descer do Monte Sinai, o povo não tem paciência para esperar, e fazemo Bezerro de Ouro. O Rabino Yaakov Galinsky tirou dali conclusões para os dias de hoje: muitas vezes, ele disse: “Moshe  Rabenu se atrasa”. Quem se identifica com valores eternos, antigos e profundos nem sempre segue o ritmo diário de auto-estrada, nem sempre espera receber tudo aqui e agora. Moshe Rabenu nem sempre é espirituoso e atualizado, nem oferece soluções mágicas. Ele não tem “paz agora” ou “justiça agora” ou “segurança agora” ou mesmo “bezerro agora”. E não apenas promete, mas exige principalmente que o povo passe por um processo continuado e mais longo. E o que aconteceu é o que vai acontecer, explica o Rav Galinsky: desde então, o povo judeu será criticado por não estar suficientemente atualizado, não passa no teste da passagem do tempo, pelo que, então, é melhor adotar coisas mais rápidas, acessíveis e fascinantes. Isso não é história, mas um perigo real. A profundidade e a santidade da Torah de Moshe  nem sempre parecem tão boas quanto o bezerro de ouro.

Tags

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Related Articles

Back to top button
Close
Close