Estudo: Crianças que crescem tomando leite desnatado não são mais magras do que as que tomam leite normal

A British Food Standards Agency (Agência Britânica de Padrões Alimentares) recomendou que as crianças comessem a tomar leite semi-desnatado a partir dos dois anos de idade, como parte dos esforços para prevenir a obesidade.

Mas uma nova pesquisa canadense em mais de 2.700 crianças descobriu que esta estratégia não funciona. As crianças que receberam versões cheias de gordura acabaram mais magras e com níveis mais altos de vitamina D do que aqueles que deram variedades desnatadas de leite.

Durante décadas, as crianças na Grã-Bretanha foram encorajadas a beber leite cheio de gordura, como parte dos esforços pós-guerra para construir a saúde do país. Mas em 2009, a FSA advertiu que as crianças agora estavam consumindo tanta gordura que estava entupindo suas artérias. Os pais foram aconselhados a mudar seus filhos para o leite semi-desnatado a partir dos dois anos, o que o novo estudo agora diz é contraproducente.

Os pesquisadores supõe que as crianças que bebiam leite cheio de gordura provavelmente tinham menos fome, tornando-as menos propensas a fazer lanches em alimentos com alto teor de calorias.

O pesquisador principal, Dr. Jonathan Maguire, pediatra do St Michael's Hospital, em Toronto, disse: “Crianças que bebem leite com baixo teor de gordura não têm menos gordura corporal e também não se beneficiam dos níveis mais elevados de vitamina D do leite integral. É um duplo negativo dar leite com baixo teor de gordura “.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Related Articles

Back to top button
Close
Close